Há 21 anos atuando no mercado capixaba e buscando atender com excelência às demandas de seus parceiros, oferecendo soluções para os diversos segmentos em que atua, o Grupo Recordista, por meio da Recordista Corretora de Seguros, acaba de selar uma parceria com a Anadem – Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética. O encontro entre Altamir Dias e Reginaldo Costa, diretor do Grupo Recordista, ocorreu nesta terça-feira (27), na sede da empresa capixaba.

 

Criada em 1998 e constituída como Sociedade Civil, a Anadem, com sede em Brasília/DF, atua nos moldes do artigo 53 do Código Civil Brasileiro, combinado com o inciso 17 do artigo 5º da Constituição Federal, que promove o debate sobre problemas relacionados ao exercício profissional da área da saúde.

Por meio da análise das discussões relacionadas a esse tema, a Anadem apresenta possíveis soluções não só no campo jurídico, mas em todas as áreas de interesse de médicos, cirurgiões dentistas, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos em enfermagem, técnicos em bancos de sangue e em radiologia.

Ao falar da parceria, o empresário Reginaldo Costa fez questão de ressaltar a importância do ato para o segmento da saúde no Espírito Santo. “Trata-se de um produto que visa proporcionar mais segurança ao profissional e tranquilidade ao paciente”, disse, enfatizando as constantes demandas judiciais envolvendo o tema.

 

CRM’s e CRO’s

De acordo com levantamentos realizados pela Anadem junto a todos os Tribunais de Justiça nos Estados e Distrito Federal, bem como no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em 10 anos, foi identificado um aumento de 1.600% nos processos contra médicos e cirurgiões dentistas por responsabilidade civil profissional, enquanto os processos ético-profissionais tiveram um crescimento de 302% no mesmo período, os quais foram registrados nos Conselhos Regionais de Medicina e de Odontologia.

Ainda de acordo com os dados, do total de profissionais processados, 43% são condenados. As especialidades mais demandadas são: Ginecologia/Obstetrícia (27,14%), Traumato/Ortopedia (15,71%), Cirurgia Plástica (10%), Neurocirurgia (7,14%) e Anestesiologia (5,71%).

Benefícios

Além da blindagem profissional, por meio de escritórios de advocacia credenciados, a cobertura de responsabilidade civil profissional contratada por intermédio de uma apólice coletiva por adesão visa possibilitar, também, ajuda financeira ao profissional ao longo de um eventual processo. Caso o médico ou cirurgião dentista seja condenado ele terá direito a uma indenização de até R$ 500 mil, de acordo com o plano contratado.

 

“O paciente tornou-se um consumidor, e o profissional precisa de segurança para desenvolver com mais tranquilidade o atendimento ao seu cliente. Essas são as palavras que melhor definem essa nossa estratégia de atuação voltada para os nossos profissionais da saúde”, finalizou Reginaldo Costa.

 Dados

Danos corporais reclamados pelos pacientes nos processos julgados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

. Morte: 28,16%

. Danos estéticos: 12,67%

. Necessidades de novas cirurgias: 11,26%

. Perda de órgão ou função do organismo: 11,26%

. Tetraplegia: 8,45%

. Estado vegetativo irreversível: 7,04%

. Sequelas neurológicas: 7,04%

. Cegueira: 4,22%

. Sequelas motoras: 4,22%

. Corpo estranho abandonado no interior do organismo: 2,81%

. Diagnóstico falso positivo de câncer: 2,81%

. Contaminação com vírus HIV em transfusão: 1,40%.

 Doutor, fale com um dos consultores do Grupo Recordista – Representante da Anadem no Espírito Santo.

 (27) 3337-8042 / (27) 99789-0021.

www.gruporecordista.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui