Diversas dúvidas povoam a cabeça de muitas pessoas na hora de fazer um seguro automotivo, seja para carro, para moto ou até mesmo para a frota da empresa. Para auxiliar, o Grupo Recordista traz uma lista com dez explanações que podem ajudar sobre o que é verdade e o que é ficção do muito que geralmente se escuta em rodas de conversas ou num simples papo do dia a dia entre amigos ou familiares. Os esclarecimentos foram dados por quem realmente entende do assunto, gente familiarizada na área: Rendre Macedo dos Santos, Gerente Comercial de Seguros do Grupo Recordista e Priscila Santos Jordão, Analista de Seguros, também do Grupo Recordista.

Eles esclarecem vários assuntos e dão recomendações que são verdadeiras mãos na roda na hora de contratar um seguro. Vale lembrar que algumas regras não se aplicam a todas as seguradoras, já que elas têm liberdade para criar produtos ou cláusulas.

 

1 – Seguro de carro é mais barato para mulheres. Verdade ou mito?

Verdade, os índices de acidentes de trânsito por colisão, bem como a quantidade de multas de trânsito envolvendo mulheres são bem inferiores aos homens, estes são alguns componentes que reduzem custo de seguro.

2 – Seguro de carros antigos é mais caro. Verdade ou mito?

Verdade. O carro nacional com mais de 10 anos de uso, as montadoras ficam desobrigadas de fabricar peças, por essa razão às vezes uma seguradora precisa indenizar um carro integralmente por falta de peças originais para reposição, sem contar que o carro, quanto mais velho, mais tendencioso fica se não tiver as revisões preventivas em dia. No cenário de carros importados, as seguradoras também agravam as taxas de seguro pelas mesmas razões dos carros com mais 5 anos de uso.

3 – Há seguro para objetos deixados dentro do veículo. Verdade ou mito?

Mito. Objetos pessoais, deixados no interior dos veículos, se forem roubados não têm cobertura.

4 – Índice de roubo muda o valor do seguro. Verdade ou mito?

Verdade, pois seguros têm como um dos componentes o CEP da região de risco do bem segurado, caso tenha alto índice de roubo a taxa de seguro se agrava. Tem seguradora taxando Seguro CEP de cada rua no Espírito Santo.

5 – Carro que fica na garagem tem seguro mais barato. Verdade ou mito?

Verdade, veículos que pernoitam em garagens fechadas otimizam os riscos para o segurado e seguradora.

6 – Carros novos são mais propensos a roubo. Verdade ou mito?

Isso é muito relativo, aqui no Espírito Santo, principalmente na região metropolitana, os carros mais roubados são os carros mais novos, pelo fato de aqui nessa região a maior frota ser composta por veículos novos. Mas existem regiões que a frota que circula é de veículos mais velhos, principalmente cidades do interior.

7 – Rastreadores e bloqueadores deixam o seguro mais barato. Verdade ou mito?

Verdade, desde que as empresas de rastreadores/bloqueadores contratadas sejam homologadas pelo CESVI, órgão fiscalizador das empresas de rastreadores. Caso o cliente instale o equipamento e faça rastreamento por conta própria, isso não implicará na redução do custo de seguro.

8 – Não existe cobertura para catástrofes naturais. Verdade ou mito?

Mito. No seguro de auto, por determinação da SUSEP, as seguradoras são obrigadas a cobrir os chamados danos da natureza, desde que não fique caracterizado o dano por interesse do segurado no mesmo e o evento não seja caracterizado como situação de calamidade pública, pois assim as seguradoras ficam desobrigadas a pagarem os danos, por terem fugido do controle das mesmas exemplos como um furacão que destrói uma cidade, tsunamis, terremotos em determinados graus, maremotos em determinados graus etc.

9 – Se deixar de pagar o seguro do veículo, ele pode ser cancelado. Verdade ou mito?

Verdade, lembrando que existe a tabela cálculo pro rata que garante ao segurado um período indenizatório dependo da forma de pagamento, mas em caso de inadimplência que exceder todos os prazos previstos, o seguro pode ser cancelado com base nas suas condições gerais.

10 – Carros mais novos têm seguro mais caro. Verdade ou mito?

Ficção, carros mais novos seguros mais baratos, pois o risco de panes e falhas mecânicas, bem como uso de assistências, são menores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui