Receita nominal recua 0,2% na comparação com setembro

O volume de serviços no país recuou 1,2% na passagem de setembro para outubro deste ano. Essa é a segunda retração consecutiva do indicador, que acumula queda de 1,9% nos últimos dois meses. O dado, da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), foi divulgado hoje (14), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar do cenário, o setor ainda está 2,1% acima do patamar de fevereiro de 2020, ou seja, do período pré-isolamento social decorrente da pandemia de covid-19.

Na comparação com outubro de 2020, houve avanço de 7,5%. No acumulado do ano, os serviços cresceram 11%. Já em 12 meses, o setor acumula alta de 8,2% em volume.

Em outubro deste ano, a receita nominal caiu 0,2% na comparação com setembro, mas cresceu 13,2% em relação a outubro do ano passado, 13,8% no acumulado do ano e 10,5% no acumulado de 12 meses.

Atividades

Quatro das cinco atividades de serviços pesquisadas tiveram recuo no volume de setembro para outubro deste ano, com destaque para serviços de informação e comunicação (-1,6%) e outros serviços (-6,7%).

Também caíram os serviços profissionais, administrativos e complementares (-1,8%) e de transportes (-0,3%).

A única atividade com variação positiva em outubro foi a de serviços prestados às famílias, com crescimento de 2,7%, seu sétimo avanço consecutivo. Em sete meses, o segmento acumula alta de 57,3%.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: Agencia Brasil EBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui